sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Como o Bing fornece resultados de pesquisa



O Bing verifica automaticamente (ou "rastreia") a Internet para desenvolver e manter um índice. O índice é realmente um catálogo de recursos online disponíveis, incluindo sites, imagens, vídeos, documentos e outros itens. Os resultados de pesquisa específicos são criados usando um algoritmo de computador para corresponder os termos de pesquisa que você inserir com os resultados mais pertinentes e úteis em nosso índice. Em geral, tentamos fornecer uma coleção de informações online o mais abrangente e útil possível. Desenvolvemos algoritmos para fornecer os resultados mais pertinentes e determinar quais resultados são exibidos para determinada pesquisa.
O Bing não controla a operação ou o design dos sites que indexamos. Também não controlamos o que esses sites publicam. Desde que o site continue disponibilizando informações na Web, as informações geralmente estarão disponíveis para outros através do Bing ou outros serviços de pesquisa.
Em casos limitados, para conformidade comleis aplicáveis e/ou para atender a preocupações de política pública, como privacidade, proteção de propriedade intelectual e a proteção de crianças, podemos remover recursos específicos do índice de informações disponíveis. Em cada caso em que formos exigidos a fazê-lo por lei, tentaremos limitar nossa remoção de resultados de pesquisa a um conjunto limitado de circunstâncias, de modo a cumprir com a lei aplicável, mas não restringir excessivamente o acesso de usuários do Bing a informações pertinentes.
Estes são as formas pelas quais o Bing faz isso e quando.

Como ajudamos a parar a distribuição de conteúdo de abuso infantil

Infelizmente, o abuso infantil não é novidade, mas a Internet apresenta diversas oportunidades novas para aqueles que cometem crimes contra crianças, inclusive tráfico de imagens de abuso sexual. O Bing trabalha com as autoridades policiais e outras autoridades para ajudar a parar o fluxo desse conteúdo online. Uma das formas pelas quais fazemos isso é removendo informações disponíveis de nossos resultados de pesquisa em nossos links de resultados de pesquisa, que foram revisados por agências renomadas e detectados como tendo ou relacionados ao abuso infantil.
Especificamente, removemos de nossos links de resultados de pesquisa, que foram identificados pela Internet Watch Foundation (Reino Unido), NCMEC (EUA), FSM (Alemanha) como, de acordo com seu julgamento de boa-fé, hospedando ou fornecendo acesso a conteúdo de abuso infantil ilegal sob as leis de suas juridisções. A remoção desses links dos resultados de pesquisa não os impede de serem acessados na Internet ou descobertos por meios que não o Bing, mas reduz a capacidade dessas pessoas que buscam conteúdo sobre abuso infantil de localizá-lo, além de reduzir a extensão na qual os vendedores de tal conteúdo podem lucrar com ele.
Removemos esses tipos de links apenas quando temos certeza de que o governo ou agência governamental semi-oficial fornecendo o link é:
  • Uma organização renomada e confiável.
  • Limita o escopo de seu trabalho a conteúdo ilegal sobre abuso infantil.
  • Fornece alguma medida de recurso (como capacidade de apelação) se o conteúdo ou sites hospedando tal conteúdo forem bloqueados incorretamente.

Como protegemos a propriedade intelectual

Em muitos países, incluindo os Estados Unidos, os provedores de busca são obrigados a responder a reclamações de titulares de direitos sobre postagem, distribuição ou outra publicação de conteúdo protegido não autorizada. A comunidade internacional reconhece que tal publicação não autorizada pode infringir os direitos de proprietários de conteúdo e fez com que tratados internacionais e leis locais solucionassem o problema. De acordo com essas leis, e em apoio às nossas próprias diretivas incentivando o respeito pela propriedade intelectual, podemos remover determinados links de nosso índice, mediante aviso dos titulares dos direitos.
O Bing reconhece que os direitos de proprietários de conteúdo existem, além dos direitos de usuários, e que a criatividade e a inovação online devem ser incentivadas. Para esse fim, o Bing ajudou a desenvolver um conjunto de princípios em relação a aplicativos de conteúdo gerados por usuários (alguns dos quais geram links que catalogamos em nosso serviço de pesquisa). Saiba mais sobre esses princípios no endereço http://www.ugcprinciples.com. Também aceitamos contranotificações de terceiros que são contra a remoção de seu conteúdo.

Como lidamos com alegações de calúnia ou difamação

Da mesma forma, os países no mundo inteiro têm adotado leis e procedimentos para lidar com difamação, calúnia e outros danos relacionados a falsas declarações feitas ou implícitas como sendo reais e que podem gerar uma percepção negativa sobre uma pessoa, negócio ou outra empresa. Não removemos recursos contendo conteúdo alegadamente difamatório de nosso índice sem uma ordem judicial, indicando que um link específico foi considerado difamatório. Quando recebemos uma ordem judicial válida, removemos esses links definitivamente de nosso índice.

Como trabalhamos para impedir a invasão de privacidade

Periodicamente, as páginas da Web disponibilizadas publicamente terão, intencionalmente ou por engano, informações privadas publicadas sem o consentimento da pessoa identificada ou em circunstâncias que criam riscos de segurança ou privacidade. Entre os exemplos estão publicação por engano de registros públicos, números de telefone particualres, números de identificação e semelhantes, ou a publicação intencional de senhas de email, credenciais de login, números de cartão de crédito ou outros dados com intenção de serem usados para fraude ou ação de hackers.
O Bing não controla os sites que publicam essas informações ou o que eles publicam. Na maior parte do tempo, o site está na melhor posição para solucionar quaisquer problemas de privacidade sobre as informações que publica. Desde que o site continue disponibilizando informações na Web, as informações estarão disponíveis para outros. Assim que o site tiver removido as informações e tivermos rastreado o site novamente, ele não será mais exibido em nossos resultados.
Se as informações já tiverem sido removidas desse site mas ainda estiverem sendo exibidas nos resultados de pesquisa do Bing, você poderá solicitar a nossa remoção das informações usando nosso formulário de solicitação de remoção de conteúdo.

Como lidamos com spam na Web

Algumas páginas capturadas em nosso índice podem ser páginas de pouco ou nenhum valor para usuários e também podem ter características que manipulam artificialmente a forma como os sistemas de publicidade e pesquisam trabalham, a fim de distorcer sua relevância em relação às páginas que oferecem informações mais relevantes. Algumas dessas páginas incluem apenas anúncioos e/ou links para outros sites que contêm praticamente anúncios e nenhum ou apenas conteúdo superficial pertinente ao assunto da pesquisa. Para melhorar a experiência de pesquisa para clientes e fornecer conteúdo mais pertinente, removemos tais páginas do índice de uma só vez, ou ajustamos nossos algoritmos para priorizar páginas mais úteis e pertinentes em conjuntos de resultados.

Como lidamos com leis específicas para países individuais

Alguns países mantêm leis ou regulamentos que se aplicam a provedores de serviços de busca, que exigem que removamos o acesso a determinadas inforamções que o Bing tenha indexado, principalmente para fins geopolíticos ou questões ou normas culturais legais. Devemos integrar nosso apoio à liberdade de acesso a informações por pessoas de todos os países com a conformidade necessária, que nos permita oferecer os serviços de busca em uma jurisdição específica. Quando abordados com uma solicitação de remoção de resultados de pesquisa por uma entidade do governo, exigiremos comprovação da lei aplicável e autoridade da agência governamental, bem como uma solicitação oficial que exija a remoção. Se tal comprovação for fornecida e pudermos verificá-la, então poderemos cumprir com a solicitação de remoção. Se nos for exigido a implementação da solicitação, faremos isso da forma mais próxima como exigido pela lei. Se a solicitação de remoção for inconsistente com os padrões internacionais, podemos escolher buscar esclarecimento adicional para nossa obrigação de cumprimento.

Como lidamos com questões relacionadas a acesso a conteúdo para adultos

O Bing oferece configurações de Safe Search, que permitem que a maioria dos usuários defina o tipo de filtragem de conteúdo para adultos que gostaria que fosse aplicado aos seus resultados de pesquisa. Por padrão, na maioria dos mercados todas as pesquisas são definidas como moderadas, o que restringe resultados de pesquisa explícitos visualmente mas não restringe texto explícito. Devido aos costumes locais ou normas culturais, determinados países podem impor restrições legais sobre a exibição de conteúdo para adultos. Como resultado, o que constitui conteúdo para adultos pode variar dependendo do mercado.
O Bing categoriza determinados países como mercados restritos. Nesses mercados restritos, podemos restringir a exibição de conteúdo para adultos (como definido localmente) e, devido a costumes, normas e leis locais, podemos limitar as configurações do Safe Search apenas como "restritas". Definido como "restrito", o Safe Search filtra a exibição de conteúdo explícito nos resultados da pesquisa em imagens, vídeos e texto. Entre os mercados que estão limitados a "restrito" estão:
  • China
  • Hong Kong
  • Índia
  • Indonésia
  • Coreia
  • Malásia
  • Oriente Médio
  • Cingapura
  • Taiwan
  • Tailândia
  • Turquia
Fonte:goo.gl/ihWh0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

............