Parceiro: Camisetas Hacker

Camisetas para Nerds & Hackers

Mostrando postagens com marcador linux. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador linux. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de julho de 2014

QUEBRAR SENHA DO ROOT com live CD


QUEBRAR SENHA DO ROOT
QUEBRAR SENHA DO ROOT
Acessando seu disco rígido com live CD.
Monta a partição, por exemplo: $mount /dev/sda2/ /mnt
Caso não tenha a pasta mnt crie ela:  mkdir /mnt

Acessa a partição/sistema com o chroot: $chroot /mnt /bin/bash

Agora todo comando que for efetuado no terminal vai ser executado na maquina real,
Ou seja trocar a senha root do seu usuário
Ex:
$passwd usuário
$passwd root

Existe outra forma

Depois de montar a partição e executar o comando chroot


sudo gedit /etc/shadow

Primeira linha algo assim
root:AQUI_TEM_SENHA:16100:0:99999:7:::
Ex: root:$6$DsDwdas$4xFds.EfzTJl3I:16100:0:99999:7:::
Apague a senha
Vai ficar algo assim:
root::16100:0:99999:7:::

Feche o arquivo e salvando o mesmo, logo depois reinicia a maquina sem o cdlive.

E troque a senha do root, o mesmo serve para outros usuários.

$passwd root

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Fingerprint simples via CURL, identificando WEB server.

Fingerprint simples via CURL, identificando WEB server. 

CURL é uma ferramenta linha de comando para manipulações de dados e transferências. Fingerprint simples via CURL, identificando WEB server.

O principal benefício da utilização da interface de linha de comando é que você pode usar tanto Windows ou Linux como shell scripts para automatizar URL e muitos processos relacionados.

Comando:
[[email protected] google]# curl -I www.alvo.gov.br

Tutorial relacionado:
http://curl.haxx.se/docs/httpscripting.html

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Gerando senhas seguras com linux.

Gerando senhas seguras com linux.

Gerando senhas com linux

Instalando:
$sudo apt-get install makepasswd

Uso:
[email protected]:~$ makepasswd -char=10 -count=10

"-char=10" = Quantidade de caracteres da senha.
"-count=10" = Quantidade de senhas geradas.

EX:
[email protected]:~$ makepasswd -char=10 -count=6
XDfXSyBxvj
yPgR3CTw1u
08Eh5Knxr4
FuYRHjWoDx

be3um05UiX
3nBEdocIY8

domingo, 16 de setembro de 2012

Tchê Linux


Neste Final de Semana (Sábado -15/09) rolou o Tchê Linux na cidade de Caxias do Sul, na Ftec (Faculdade de Tecnologia).
O Tche Linux,é basicamente Grupo de Usuários de Software Livre do Rio Grande do Sul, ou seja é um grupo de voluntários que preza pela ação social constante, trazendo o ideal participativo do desenvolvimento de Software Livre para o dia-a-dia dos profissionais, estudantes e interessados em tecnologias livres do estado, ao buscar continuamente a organização de eventos gratuitos e encontros informais para a discussão técnica e troca de experiências entre seus membros.

Fica aqui a dica do Google inurl team, Neste Link você poderá ter acesso as datas dos próximos eventos assim como  em qual cidade, ocorrerá.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Precisa de saber se o seu Ubuntu é 32 ou 64Bits?

Comando que permite saber qual é a arquitectura do nosso Ubuntu
Este sim­ples ar­tigo ajuda-o a saber qual é a ar­qui­tec­tura do Ubuntu que tem ins­ta­lado, se é 32­Bits ou se é 64­Bits. Por vezes é ne­ces­sário saber qual é ar­qui­tec­tura do Ubuntu para ins­talar de­ter­mi­nada apli­cação, assim, este pe­queno ar­tigo irá ajudá-lo a saber essa in­for­mação.
Antes de ex­plicar como saber qual é a ar­qui­tec­tura do seu Ubuntu, deve ter em  con­si­de­ração apenas dois con­ceitos ex­tre­ma­mente im­por­tantes:
  • Ar­qui­tec­tura do com­pu­tador;
  • Ar­qui­tec­tura do Ubuntu;
Estes dois con­ceitos são bem di­fe­rentes. En­quanto que o seu com­pu­tador pode ser ou 32­Bits ou 64­Bits, o Ubuntu, con­forme a ar­qui­tec­tura do seu com­pu­tador pode va­riar. Ou seja, caso o seu com­pu­tador seja 32­Bits, então só pode ter ins­ta­lado o Ubuntu de 32­Bits; no en­tanto, caso o seu com­pu­tador seja 64­Bits, então o seu Ubuntu, tanto pode ser de 32­Bits como de 64­Bits. Essa es­colha é feita quando se ins­tala o Ubuntu e, de­pois, quando ins­talar apli­ca­ções, essas apli­ca­ções devem se­guir a ar­qui­tec­tura do seu Ubuntu e não a ar­qui­tec­tura do seu com­pu­tador.
Assim, mesmo que o seu com­pu­tador seja de 64­Bits, caso o seu Ubuntu seja de 32­Bits, você tem de ins­talar apli­ca­ções de 32­Bits. Pelo con­trário, caso o seu Ubuntu seja de 64­Bits, então você pode ins­talar apli­ca­ções tanto de 32­Bits como de 64­Bits, no en­tanto, é al­ta­mente re­co­men­dável que ins­tale de 64­Bits para ter me­lhores de­sem­pe­nhos.

COMO SABER QUAL A AR­QUI­TEC­TURA DO UBUNTU?

Sendo assim, tendo em conta que já sabe os con­ceitos re­fe­ridos acima, então se tem dú­vidas de qual versão deve ins­talar de de­ter­mi­nada apli­cação, exe­cute o co­mando a se­guir no ter­minal para saber qual a ar­qui­tec­tura do seu Ubuntu:
file /bin/bash | cut -d' ' -f3
Este co­mando irá apre­sentar um re­sul­tado que in­di­cará qual é a versão do seu Ubuntu. Por exemplo, no meu caso, tal como pode ver na imagem a se­guir, o meu Ubuntu é de 64­Bits:
Resultado num Ubuntu com arquitecura 64Bits
Caso fosse de 32­Bits, seria in­di­cado um re­sul­tado se­me­lhante ao da imagem se­guinte:
Resultado num ubuntu com arquitectura 32BIts

Total Créditos: http://ubuntued.info/precisa-de-saber-se-o-seu-ubuntu-e-32-ou-64bits
Postado no site ubuntued por:
  a 31 de Março, 2011 

Aptana, o substituto do Dreamweaver para Linux

Uma das grandes dificuldades dos utilizadores que gostam de Web Design no Linux, é a falta de um IDE que tenha suporte para as várias linguagens para páginas Internet, nomeadamente, PHPCSSJavaScript e HTML. Essa dificuldade torna-se evidente quando se conhece o Dreamweaver, que é um verdadeiro ambiente de desenvolvimento dedicado ao Web Design, e não se encontra programas que façam algo semelhante. Ora, o Aptana é um IDE que tentará colmatar essa grave lacuna no Linux, por isso continue a ler para saber mais sobre o Aptana.
Aptana Studio
Aptana é um IDE multi-plataforma open-source baseada no Eclipse e que suporta uma grande quantidade de linguagens de WebDesign. É compatível com as seguintes linguagens: CSSHTMLJavaScriptPHPRuby on RailsAdobe Air e muito mais, bastando, para isso, instalar o plugin apropriado.
Claro que o facto de ser compatível com estas linguagens não o torna um grande programa, aliás o Gedit é compatível com essas linguagens, e coloriza o código, mas não é, de forma alguma, um IDE aconselhável. O que torna o Aptana especial são as várias características que tornam o desenvolvimento mais rápido e simples, aproximando-o assim, do Dreamweaver.
AutoComplete do Aptana
Uma das características mais importantes de um IDE é o assistente de desenvolvimento que apresenta as várias funções/tags disponíveis para programar. Junto a esse assistente, normalmente, vem também um autocomplete de código que, no caso de haver apenas uma função ou tag disponível, ele completa automaticamente. Como é óbvio, o Aptana tem essa funcionalidade e, para além disso, essa funcionalidade é ainda mais completa que o normal, pois diz se determinada função é compatível com o Internet Explorer ou Firofox.
Funcionalidade "Split" do Aptana
Outra funcionalidade importante do Aptana é a capacidade de mostrar o resultado do código programado. O Aptana, para além da clássica opção de Preview, ainda tem uma funcionalidade extremamente importante que permite “partir” o ecrã a meio e mostrar de um lado o código e do outro o resultado. Para activar essa opção vá a Window→Preferences e, na nova janela: Aptana→Editors→HTML→Vertical Split View e reinicie o programa.
Funcionalidades de FTP e SVN do aptana
Como qualquer IDE, o Aptana também tem funcionalidades de indexação, tais como amostragem das várias funções programadas/disponibilizadas pelas bibliotecas importadas, amostragem dos ficheiros do projecto que estão no seu PC ou em FTP. Caso o utilizador goste de utilizar um sistema de controlo de versões, oAptana continuará a ser a melhor opção, pois é compatível com o SVN.
Por fim, como bom IDE que é, o Aptana tem um sistema de Debug que é extremamente importante para qualquer programador.
Plugins do Aptana
Aptana tem ainda muitas outras funcionalidades que cada utilizador deverá procurar ou na própria aplicação ou através de possíveis plugins que possa instalar para tornar o ambiente de trabalho mais pessoal e, por isso, mais eficiente.

Instalação

Actualmente, e infelizmente, ainda não existe nenhum repositório que nos possibilite instalar e manter o Aptana actualizado. Por isso, para o instalar, será necessário fazer download do ficheiro de instalação e, posteriormente, será necessário criar os atalhos manualmente.
A fazer download do Aptana
Desta forma, comece por visitar a página seguinte e faça download do ficheiro do programa:
A descompactar o programa numa pasta segura
Depois de fazer download do programa, descompacte-o e guarde a pasta resultante numa localização segura pois é o próprio programa e haverá links a apontar para a pasta. No meu caso, guardei o programa numa pasta oculta chamada “.bin” da minha pasta pessoal, ou seja, em:
/home/claudio/.bin
Depois, para executar o programa, basta dar duplo clique no ficheiro “AptanaStudio” da pasta descompactada. Para evitar trabalho desnecessário deverá criar um atalho no Menu Principal do Painel do Gnome.
Local do programa

Crie um atalho para o Aptana

Para criar um atalho no Menu do Painel do Gnome, clique na tecla da direita do rato em cima do menu e escolha a opção “Editar Menus”. Na janela que abrir, seleccione a secção onde quer adicionar o programa (aconselho a secção Desenvolvimento) e clique no botão “Novo Item”. Na nova janela deverá preencher da seguinte forma:
  • Nome: “Aptana Studio”
  • Comando: Clique no botão “Navegar” e navegue até ao ficheiro “AptanaStudio” referido acima.
  • Comentário: “IDE para WebDesign”
A adicionar atalho ao Menu Principal

Fonte:http://ubuntued.info/aptana-o-substituto-do-dreamweaver-para-linux
Credito total::http://ubuntued.info Publicado por  a 28 de Julho, 2009  no site ubuntued
RECOMENDO